Blog

Centenas de textos para te ajudar a se sentir melhor!

Lidando com nossas negatividades


Ouvir críticas é bastante incômodo para a maior parte das pessoas. Reconhecer nossos erros e comportamentos disfuncionais gera medo, tristeza, irritação, dentre outras emoções e sentimentos. No entanto, é só quando percebemos nossas negatividades que temos a oportunidade de transformá-las e evoluirmos.  

O processo de autoconhecimento é uma jornada sem fim. Sempre temos novas nuances para da mesma questão para olhar ou algum ponto para aprofundar um pouco mais. A mudança é lenta e gradual e, por isso pode desanimar algumas pessoas pois, mesmo trabalhando a si mesmas há bastante tempo, parece que sempre há mais por vir e nunca tem fim. No entanto, o que podem estar ignorando são os passos que já deram e o quanto já avançaram.

Nossa principal missão de vida é nos conectarmos cada vez mais com nossa verdade interior e, isso só pode acontecer se a conhecermos e superarmos as negatividades que nos afastam de nossa essência; tais como medo, culpa, raiva e diversas crenças negativas a nossa respeito, sobre os outros, sobre o mundo e sobre o futuro.

A jornada do autoconhecimento pode ser pesada ou leve. É você quem escolhe como ela será. Repleta de queixas, resistências, vitimizações ou optando por focar nas novas oportunidades que estão se abrindo para você, para todo o peso que você está deixando de carregar consigo. 
Fato é, não é possível passar a eternidade estagnados. Podemos até escolher nos esquivarmos, levar a vida mais como um passeio ou uma viagem turística mas, em algum momento, a “conta vem” e não temos como fugir disso.  Temos dificuldade em estabelecer ou manter uma relação amorosa, nossa autoestima cai, nos sentimos amedrontados ou desconfiados com a vida, temos dificuldade em nos relacionar com outras pessoas (seja família, amigos ou colegas de trabalho), podemos enveredar para vícios, etc…
Olha e reconhecer nossas dificuldades traz sim algum incômodo mas, a libertação que temos ao transpô-las nos traz a sensação de um renascimento, de que a vida pode ser sim, mais fácil e mais leve. Perceber que você não é suas negatividades, ou seja que elas não são inatas ou genéticas mas sim, que você as adotou durante a sua vida, principalmente na infância, nos faz olhar para elas e para nós por outro prisma. Da mesma maneira que você as aprendeu, você pode “desaprende-las” e aprender outros comportamentos mais adequados e funcionais que te permitam fluir mais pela vida.

Você tem o poder da decisão; do que quer fazer, para onde quer ir e se quer ou não se responsabilizar por sua vida, e consequentemente poder evitar alguns fracassos e cultivar alguns sucessos. Você pode escolher olhar para si e para seu caminho com mais gentileza e amorosidade e se acolher conforme vai percebendo suas negatividades, fornecendo para si as ferramentas necessárias para se tornar o que você sempre foi. Caso você opte por não se esquivar, ou seja, por caminhar na direção de si mesmo e de sua evolução contínua, será de grande ajuda se unir a grupos, terapeutas e procurar processos de desenvolvimento que falem a mesma língua que você. Caminhar com companhia é mais prazeroso, sem falar que nos sentimos acolhidos e amparados e, percebemos que todos nós estamos no “mesmo barco”; tropeçando, aprendendo e lidando com nossas negatividades.

Write a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *